FIQUE POR DENTRO DE TUDO SOBRE OFTALMOLOGIA

08/abr/2022

Devemos cuidar da saúde dos nossos olhos, isso deve ser uma tarefa permanente – tem início nos primeiros instantes de vida e se estende pela infância, adolescência e fase adulta, até a velhice.
Manter uma alimentação saudável, usar óculos de grau e de sol de qualidade e se submeter a uma rotina periódica de exames preventivos é a combinação ideal para preservar a boa visão, detectar e tratar doenças precocemente e evitar consequências mais graves, que podem incluir perdas irreparáveis. Confira a baixo as doenças que podem levar a cegueira:
Catarata: Doença dos olhos em que a visão fica opaca. Ocorre principalmente em decorrência do envelhecimento, porém, existem casos de catarata congênita (de nascença) ou provocada por fatores como exposição demasiada ao sol sem óculos apropriados.
Glaucoma: O glaucoma é uma doença do nervo óptico causada principalmente pela elevação da pressão intraocular (pressão dentro dos olhos), comprometendo a visão do paciente. Na maioria dos casos, desenvolve-se de forma lenta, no decorrer de meses ou anos, sem demonstrar nenhum sintoma. Por ser uma doença crônica, não tem cura.
Degeneração Macular:degeneração macular é a doença ocular que afeta a mácula, área central e vital da retina. Também conhecida por degeneração macular relacionada à idade (DMRI), resulta na lesão progressiva da mácula e, consequentemente, na perda gradual da visão central.
Retinopatia Diabética:retinopatia diabética (RD) é uma doença que afeta os pequenos vasos da retina, região do olho responsável pela formação das imagens enviadas ao cérebro. O aparecimento da retinopatia diabética está relacionado principalmente ao tempo de duração do diabetes e ao descontrole da glicemia

21/mar/2022

A ceratite é causada por infecção, lesão, doença ou uso de lentes de contato por muito tempo.
Os sintomas incluem vermelhidão ocular, dor e visão turva ou diminuída.
O atendimento médico imediato é necessário para evitar a perda da visão. O tratamento inclui medicamentos como antibióticos. Em casos raros, medicamentos antifúngicos podem ser usados.

ceratite ocular quando tratada de forma correta e atempada, habitualmente, evolui de forma favorável sem qualquer perda de visão, contudo, em alguns casos, a ceratite pode levar a complicações graves, como é exemplo a inflamação crónica da córnea, úlcera de córnea, edema da córnea, redução temporária ou permanente da capacidade de visão, entre outras.

A ceratite, geralmente, afeta apenas um olho (ceratite unilateral), mas em determinadas situações ambos os olhos podem ser afetados (ceratite bilateral). Em alguns casos, a doença pode afetar apenas um dos olhos (esquerdo ou direito) e mais tarde ocorrer a transmissão da doença para o outro olho, originando doença nos dois olhos.

✅Fale agora mesmo com a nossa equipe


11/mar/2022

.

Conhecer e estar atento aos sintomas de descolamento de retina e tomar medidas atempadas é essencial, caso contrário podem ocorrer sérios danos na visão que podem em último caso levar à cegueira.

O descolamento de retina é indolor, mas há sinais e sintomas de alerta que quase sempre aparecem antes do descolamento ocorrer ou avançar.

Os sintomas de descolamento de retina podem incluir a percepção de corpos flutuantes – pequenos pedaços de detritos no campo de visão que se parecem com manchas, pelos, aranhas ou moscas que parecem flutuar na frente dos olhos. A maioria dos doentes refere-se a estas manchas como “moscas volantes”.

Outro dos sintomas frequentes é percepção de uma sombra ou cortina no campo visual que vai aumentando à medida que o descolamento progride e finalmente ocorre a perda de visão central.
Alguns sintomas

Flashes de luz (fotopsia);
Súbito e enorme aumento do número de corpos flutuantes “moscas volantes”;
Ligeira sensação de peso nos olhos.


04/mar/2022

 

 

 

 

Calázio é o nome dado ao cisto da pálpebra causado pela inflamação de uma das glândulas que produzem material sebáceo nas pálpebras superior e inferior. Às vezes é confundido com o terçol. O calázio é facilmente resolvido através de uma micro-cirurgia, quando o tratamento clínico não da um bom resultado.

O calázio pode alterar a curvatura da córnea, induzindo ao astigmatismo e deixando a visão do indivíduo borrada. Por isso, é fundamental que, ao menor sintoma, o oftalmologista seja procurado para que seja feito o tratamento adequado o quanto antes.

Habitualmente, a operação é efetuada sob anestesia local que dura entre 5 a 10 minutos.
Quando finalizada a cirurgia, o paciente recebe um curativo na área afetada, devendo retirá-lo cuidadosamente apenas depois de um período de quatro a seis horas – o período pode variar de acordo com a recomendação médica.

 


25/fev/2022

A resposta é sim! A Injeção Intravítrea é uma técnica muito utilizada para o tratamento de diversas doenças da Retina, uma delas é a degeneração macular. Por ter ótimos resultados, ela tem se tornado um método confiável e popular.

Ocorre geralmente após os 50 anos e afeta a mácula (área central da retina), provocando baixa visão central. Os danos são irreversíveis até o momento, mas a detecção precoce e cuidados podem auxiliar no controle da doença.

https://www.clinicaalameda.com.br/o-que-e-degeneracao-macular-da-idade-dmri/


18/fev/2022

A degeneração macular é uma doença da retina que afeta a mácula em que o envelhecimento é a sua principal causa. Contudo, nem sempre o envelhecimento é a causa para a degeneração da mácula. A degeneração macular em jovens e crianças, ou seja numa idade mais precoce também é possível apesar de ser bastante menos frequente que nas pessoas mais idosas.

degeneração macular é uma doença da retina que afeta a mácula em que o envelhecimento é a sua principal causa. Contudo, nem sempre o envelhecimento é a causa para a degeneração da mácula. A degeneração macular em jovens e crianças, ou seja, numa idade mais precoce também é possível apesar de ser bastante menos frequente que nas pessoas mais idosas.

A mácula é uma pequena parte da retina, com um importante papel na visão. É composta por milhões de células sensíveis à luz. Na retina há transformação da luz em sinais elétricos, esses sinais elétricos são enviados através do nervo ótico para o cérebro, onde se efetua a tradução das imagens que visualizamos.

degeneração macular apresenta poucos sintomas nas fases iniciais da doença. Com a progressão da degeneração macular, um dos sintomas comuns é a percepção de um escotoma (mancha) no centro (ou perto) do campo visual. Ao longo do tempo, a área manchada pode evoluir, ou pode desenvolver manchas escuras na visão central. Os objetos também podem não parecer tão brilhantes como, habitualmente, costumavam ser.

A DMRI do tipo seca faz com que os tecidos da mácula fiquem mais finos à medida que as células desaparecem. Acúmulo de resíduos de bastonetes e cones podem produzir depósitos na retina (a estrutura transparente, e sensível à luz na parte posterior do olho) chamados drusa (manchas amarelas). Os dois olhos podem ser afetados ao mesmo tempo na forma seca. Parece não haver cicatrização ou hemorragia ou perda de algum outro líquido na mácula.

A DMRI úmida se desenvolve quando vasos sanguíneos anormais se desenvolvem na frente da coroide (a camada de vasos sanguíneos localizada entre a retina e a camada branca externa do olho, chamada esclera) sob a mácula, deixando vazar sangue e fluidos (daí a descrição de “úmida”). Com o passar do tempo, desenvolve-se um montículo de tecido cicatricial sob a mácula. A forma úmida se desenvolve primeiro em um olho, mas também pode afetar os dois olhos.

 

Tratamento

 

Degeneração macular não tem cura, pois não há tratamento capaz de reverter o dano macular. Existem raras indicações de ingestão de suplementos dietéticos, medicamentos e procedimentos a laser como paliativo para baixa visão.

 

Na DMRI do tipo úmida, medicamentos como ranibizumabe, bevacizumabe, afilbercepte ou brolucizumabe podem ser injetados, esse procedimento chamamos de injeção-invitrea é uma apliação no olho para que os novos vasos sanguíneos parem de vazar. Essas injeções precisam ser repetidas a cada um a três meses, sendo que podem reduzir o risco de perda de visão e ajudar a recuperar a visão para leitura em um terço das pessoas.

 

 


26/jan/2022

Na infância, a consulta oftalmológica é uma medida preventiva muito importante, já que, a partir dela, torna-se possível identificar problemas mais graves. Além disso, nessa fase da vida é preciso cuidar da saúde da visão, pois o desenvolvimento cerebral da criança depende, em parte, das informações das imagens que são enviadas ao cérebro pela ação das estruturas visuais responsáveis pela captação sensorial.


21/jan/2022

De acordo com um estudo publicado no Ophthalmology Journal, até 2050, metade da população mundial terá algum problema de visão — em sua maioria, miopia.

Você sabe quais são os sintomas de quem precisar usar óculos?

1. Dor de cabeça;

2. Piora da visão no escuro;

3. Vista cansada;

4. Aproximar de objetos para enxergá-los;

5. Vista embaçada.

✅Fale agora mesmo com a nossa equipe
https://wa.me/5511968467280


03/jan/2022

Hipermetropia é uma condição da visão em que os objetos próximos parecem desfocados, mas os objetos distantes são mais claramente visíveis.

é popularmente conhecida como dificuldade de enxergar de perto. Afinal, é um problema de refração comum, em que a imagem nos olhos se forma depois da retina e não exatamente sobre ela, o que dificulta a capacidade do cérebro de processar a imagem corretamente.

Na hipermetropia não há dificuldade em enxergar objetos de longe, mas quando você se aproxima, se torna mais difícil focalizá-los

Hipermetropia e miopia: qual a diferença?

miopia é uma condição comum em que a pessoa vê objetos próximos com clareza, mas objetos mais distantes são borrados.

Já a hipermetropia é uma condição contrária, na qual a pessoa enxerga objetos distantes com clareza, mas tem dificuldades em enxergar de perto.

 

✅Fale agora mesmo com a nossa equipe

https://wa.me/5511968467280


CURTA A PÁGINA DA CLÍNICA ALAMEDA NO FACEBOOK

Clínica Alameda- Todos os Direitos Reservados - 2019 - www.clinicaalameda.com.br